Quando descobrimos vinhos que agradam completamente ao nosso paladar, é natural o desejo de guardar uma garrafa ou duas de cada. A questão costuma representar uma preocupação acerca da conservação dos vinhos, se o armazenamento não for feito em uma adega.

Apesar da preocupação ser razoável, é perfeitamente possível guardar vinhos em casa, mesmo que não haja uma adega. Para isso, no entanto, é essencial tomar alguns cuidados fundamentais para preservar a qualidade e as características de cada vinho.

O tipo do vinho

Em primeiro lugar, é importante entender que alguns vinhos não devem ser guardados. Há vinhos excelentes que foram produzidos com características para serem consumidos em um curto prazo após o envaze.

Assim, antes de decidir guardar um vinho, é necessário saber sobre seu potencial para o envelhecimento. Ou seja, o fato é que nem todos os tipos de vinho reagem da mesma forma à ação do tempo. Alguns vinhos tornam-se mais doces, outros mais ácidos. Alguns têm os sabores destacados, outros, os aromas. E há aqueles que são atingidos com o passar do tempo por uma oxidação que compromete suas características, podendo, inclusive, torná-los impróprios ao consumo.

Por isso, é importante observar a validade informada pelo fabricante no rótulo do vinho. Vale a informação que, de forma geral, os vinhos tintos têm maior potencial de guarda, podendo ser guardados por um período entre dois a dez anos. Os vinhos brancos, por sua vez, tendem a um prazo bem menor de guarda, normalmente, não superior a três anos.

Um bom lugar

Para garantir a preservação da qualidade e do sabor de um vinho, é fundamental escolher um local da casa que não receba luz solar, que pode estimular a produção de micro-organismos. Igualmente, evitando também que haja constantes variações de temperatura que oscilem acima de 3°C e locais que estejam sujeitos a movimentações, pois tanto a oscilação de temperatura quanto movimentos constantes podem prejudicar e alterar o sabor dos vinhos.

A temperatura adequada

Além da estabilidade na temperatura, o ambiente escolhido para armazenar os vinhos precisa manter uma temperatura entre 12ºC e 18°C. Logo, cabe a advertência para não guardar os vinhos na geladeira, onde as temperaturas são sempre inferiores a 10°C, uma vez que a maioria dos vinhos podem perder algumas características se forem mantidos por muito tempo em baixas temperaturas.

A umidade

Outra condição importante que deve ser observada quanto ao local escolhido para guardar seus vinhos é a umidade do local de armazenamento da bebida. Um nível muito alto de umidade pode danificar os rótulos e prejudicar a identificação dos vinhos. Já um local com baixa umidade pode provocar o ressecamento das rolhas, permitindo que haja o ingresso de uma quantidade de oxigênio na garrafa, o que poderá resultar em oxidação do vinho, comprometendo seus aromas e sabores. O ideal é manter a umidade do ambiente de armazenamento em torno de 65%.

A boa procedência

A seleção de bons vinhos pode ser muito mais fácil se a opção de compra for realizada em um fornecedor confiável. A Eno Gourmet Premium mantém uma loja de vinhos online que dispõe de uma rica carta com rótulos premiados dos melhores produtores de cada região de Portugal. Navegue pelo portal da Eno Gourmet Premium e escolha os vinhos com potencial de guarda conforme sua preferência.

Saiba Mais: Monte da Raposinha | Vinho com Frango | Quinta dos Ingleses

Conheça mais sobre o mundo da enologia no blog de vinho Eno Gourmet Premium, um dos melhores blogs de culinária típica portuguesa e aproveite para comprar vinho online.