Procurando Dicionário do Vinho? Na hora de saborear um delicioso vinho, você já parou para pensar em algum termo comentado, acessório oferecido, ou alguma palavra no rótulo ou descrição do produto?

Ás vezes nos deparamos com palavras ou termos que não conhecemos. E é para isso que criamos um dicionário do vinho, para que você possa conhecer cada vez melhor sobre como saborear com mais qualidade os mais variados vinhos.

Os termos estão em ordem alfabética para facilitar a procura.

Confira abaixo os termos que selecionamos para nosso dicionário do vinho:

  • Ácido: a sensação de acidez no paladar. Os ácidos são responsáveis por manter o bom equilíbrio do vinho, mas não excesso;
  • Adstringente: Sensação de boca, língua e paladar ásperos causados pelo alto conteúdo de taninos;
  • Aerador de Vinho: Acessório usado para aerar o vinho, ou seja, expor a bebida ao ar para “acorda-la” e ativar ao máximo suas propriedades;
  • Álcool: Produto resultante da transformação do açúcar existente nas uvas com a ação da levedura (fermentação acoólica);
  • Alcoólico: Vinho com presença marcante do ácool;
  • Aligoté: Uma uva branca resistente ao frio, usada na fabricação de vinho branco seco e espumantes, tem sabor cítrico e harbácio. Ótimo para acompanhar queijos;
  • Amadeirado: vinho com o sabor de madeira muito presente;
  • Ampelografia: Ciência que estuda a vinha;
  • Aromático: Vinhos com grande percepção de aromas;
  • Assemblage: mistura de diferentes tipos de uvas para o blend de vinhos. Também conhecido como corte ou blend;
  • Aguardente:  Bebida com alto teor acoólico. Por exemplo: vodca, tequila, cachaça e outros;
  • Aguardente Bagaceira: Vulgo Bagaço, aguardente obtido a partir do bagaço da uva;
  • Aguardente Vínica: Aguardente obtida a partir do vinho.

  • Bagaço: Resto da uva quando a mesma é prensada;
  • Bago: São as uvas individuais que compõe o cacho;
  • Barbera: uva tinta de origem italiana;
  • Barrica: Barril pequeno, geralmente feito de carvalho francês ou americano;
  • Blanc de blancs: Vinho branco feito de uvas brancas. Geralmente utilizado em vinhos espumantes;
  • Blanc de Noir: Vinho branco feito de uvas tintas. Geralmente usado em vinhos espumantes;
  • Blend: Vinho elaborado com diferentes uvas, regiões, estilos, etc;
  • Brilhante: Impressão visual que produz um vinho de boa limpidez;
  • Brut: Classificação geralmente usada em vinhos espumantes. É um espumante relativamente seco;
  • Bodega: Vinícola em espanhol;
  • Botrytis cinerea: Tipo de fungo que ataca as uvas, apodrecendo-as. Pode produzir a “podridão nobre” , sendo algo positivo em alguns lugares na França, ou então a “podridão cinza”que é algo negativo;
  • Botryzado: Vinho produzido com uvas atacadas pelo Botrytis Cinerea. Essas uvas possuem alta concentração de açucar e dão origem a grandes vinhos doces, geralmente brancos;
  • Bouchonné: É utilizada para definir a alteração de um vinho, produzida geralmente por uma rolha contaminada. Apresenta odor de mofo de forma intensa. Geralmente se diz que o vinho tem cheiro ou gosto de rolha;
  • Bouquet ou Buquê: Aroma do tipo complexo que é produzido durante o amadurecimento e/ou envelhecimento em barricas ou tonéis de carvalho e em garrafas;

  • Cantina: Vinícola em Italiano;
  • Caráter: Vinho com potência, que se diferencia dos outros;
  • Carnoso: Vinho consistente, volumoso e estruturado;
  • Carvalho: Tipo de madeira utilizada na construção de barricas e tonéis;
  • Cava: Denominação de origem para alguns vinhos espumantes da Espanha;
  • Colheita: Ato de colher as uvas. Também identifica o ano no qual foi realizada;
  • Colheita Tardia: Prática de colher após o tempo as uvas para a produção de vinhos mais doces;
  • Complexo: vinho com várias nuances de aromas e sabores. Normalmente passam por estágio em barris de carvalho e maturação em garrafa, antes do consumo;
  • Concentrado: vinho com sabor intenso, cor mais densa, taninos mais marcantes e sabores mais pronunciados;
  • Corpo: Sensação de peso, volume e sabor na boca. O corpo do vinho é resultante do teor alcoólico e outros componentes;
  • Corte: mistura de diferentes tipos de uvas para produção de vinhos. Também conhecido como assemblage ou blend;
  • Crémant: Vinho espumante francês elaborado com método tradicional;
  • Curto: que não deixa um sabor persistente na boca. Pouco retrogosto;

  • Decantador de Vinho: Acessório usado para decantar partículas que ficam no vinho devido sua idade;
  • Degustação: Provar o vinho direcionando-se sua atenção para os sentidos como olfato, visão, gosto e tato, com a intenção de analisar, descrever e qualificar o vinho;
  • DOC: Denominação de Origem Controlada – Classificação de vinho. Veja mais: Vinho DOC;
  • Doce: vinho com teor elevado de açúcar residual. A doçura é percebida pela parte posterior da língua;
  • Duro: geralmente se refere aos vinhos mais jovens, que apresentam acidez e taninos muitos marcantes;

  • Elegante: vinho equilibrado, sutil, que demostra boa qualidade. É um termo bastante subjetivo;
  • Encorpado: Vinho potente, com sabor;
  • Equilibrado: vinho em que acidez, álcool, taninos e açúcares estão em perfeita harmonia;
  • Espumante: Bebida alcoólica resultante da segunda fermentação do vinho e produz espuma em abundância;
  • Estruturado: vinho com boa base de taninos e corpo para sustentar os demais elementos (ácidos, álcool, fruta, etc.) e mantê-los bem agregados;

  • Fechado: Vinho recém aberto que ainda não demonstrou sua total capacidade. Precisa de tempo e aeração para demonstrar;
  • Fermentação Alcoólica: Tranformação do açúcar contindo no mosto em álcool, dióxido de carbono e outros compostos;
  • Fermentação Maloláctica: Fermentação secundária que torna o ácido málico em ácido lático. É mais feito em vinhos tintos e alguns brancos;
  • Filoxera: Pulgão que ataca as raízes das videiras. Pode causar a morte das plantas em pouco tempo;
  • Finca: Do espanhol: propriedade agrícola;
  • Floral: Aroma de flores;
  • Fortificado: Vinho com adição de aguardente vínica, como o Porto e outros;
  • Fresco: Descreve a boa acidez do vinho branco e do espumante, o qual é responsável pela sensação de frescor;
  • Frisante: Efervecente, levemente espumante, mas menos que o Champagne;
  • Frutado: Aroma e sabores de frutas. Comum em vinhos jovens;

  • Intensidade: Escala que mede o sabor, aroma e cor de um vinho;

  • Licoroso: Vinho com alto teor acoólico, geralmente doce;

  • Maceração: Contato do suco com a pele para extrair a cor, estrutura, aroma ou outras substâncias;
  • Mosto: Suco da uva obtido por prensagem, que será transformado em vinho através da fermentação alcoólica. No caso do Vinho Tinto, o mesmo é composto pelo suco da uva e suas partes sólidas como pele e semente.

  • Tanino: Compostos fenólicos que vem das cascas e sementes de uva. São partes essênciais dos vinhos tintos, ajudam na estabilidade da cor e sua duração. São responsáveis pela adstringência do vinho;

  • Vinho: Bebida alcoólica resultante da fermentação total ou parcial da uva;